Jane Austen

Jane Austen

Jane Austen nasceu em Steventon, Hampshire, na zona rural da Inglaterra, no dia 16 de dezembro de 1775. Filha de um reverendo, passou a maior parte de sua vida no meio de um pequeno grupo social formado pela aristocracia rural inglesa. Com oito anos foi mandada para um internato junto com sua irmã Cassandra, que veio a ser sua melhor amiga.

Com 17 anos escreveu seu primeiro romance, “Lady Susan”, uma paródia no estilo sentimental do escritor Samuel Richardson. Em 1797 já havia escrito mais dois livros, “Razão e Sensibilidade” e “Orgulho e Preconceito”, que foram rejeitados pela editora, mas publicados em 1811 e 1813 respectivamente, com o pseudônimo de “Uma Senhora”. As obras se transformaram em clássicos da literatura inglesa.

Jane Austen publicou ainda: “Mansfield Park” (1814) e “Emma” (1816). Suas obras deram ao romance inglês o primeiro impulso para a modernidade, ao tratar do cotidiano das pessoas comuns com uma aguda percepção psicológica e um estilo de uma ironia sutil, dissimulada pela leveza da narrativa. As obras “Persuasion” e “Northanger Abbey”, em estilo menos ágil e humorístico, porém ganhando em seriedade e sabedoria, sem perder a sua típica ironia, só foram publicadas em 1818, um ano após sua morte.

Seu poder de observação do cotidiano forneceu-lhe material suficiente para dar vida aos personagens de suas obras. Jane deixou ainda inacabados dois livros: “Os Watsons” e “Sanditon”, que foram completados e publicados posteriormente por seus sobrinhos. A obra “Lady Susan” só foi publicada em 1871. Faleceu em Winchester, Inglaterra, no dia 18 de julho de 1817.

Ela não é uma autora com uma lista extensa de livros publicados, mas o “pouco” que fez causou muito impacto na literatura clássica inglesa, e mundial também.

Em uma época em que o papel das mulheres na sociedade era muito limitado, a autora demonstrou através de suas protagonistas femininas uma visão de mundo diversa. As personagens eram capazes de amar de diversas formas e entender as limitações dos ambientes em que viviam: que eram fictícios, mas muito parecidos com o da realidade.

Jane Austen é uma das romancistas mais lidas do mundo. Teve 6 romances publicados e mais algumas coletâneas e antologias. Não é muita coisa mas, para facilitar a sua vida, selecionamos os livros indispensáveis de sua obra. Aqueles que traduzem de forma mais pura a alma sensível desta autora que ainda é uma lenda da literatura!

Estes são os romances de Jane Austen que você PRECISA ler:

1. Razão e Sensibilidade (1811)

melhores livros de jane austen

Foi o primeiro livro publicado de Jane, mas ninguém sabia disso, pois usou-se um pseudônimo “A Lady” para assinar a obra. É basicamente a história de Elinor e Marianne Dashwood, duas irmãs que buscam equilíbrio em suas personalidades, bastante diferentes. Elinor é mais racional e Mariane mais emotiva e passional.

Por que vale a pena?

A personalidade das irmãs que baseia o título do livro é só um dos assuntos tratados. Jane fala sobre injustiça social na divisão de bens entre homens e mulheres, sobre amor, sobre a sociedade da época e reviravoltas que acompanham o amadurecimento de duas mulheres incríveis. É para ler do começo ao fim em um só fôlego!

A adaptação do livro para o cinema em 1995 teve como estrelas as atrizes Emma Thompson e Kate Winslet e venceu diversos prêmios, incluindo o Oscar de Melhor Roteiro Adaptado.

2. Emma (1815)

os melhores livros de jane austen

Relata as dificuldades das mulheres inglesas da época, com um humor inteligente. A protagonista (Emma) é rica, inteligente e… Mimada. Sisma em ser cupido de novos casais, mas fracassa sempre. É resgatada das confusões em que se mete pelo seu melhor amigo, o cavalheiro Sr. Knightley.

Por que vale a pena?

Por ser talvez o romance mais diferente de Jane Austen. A protagonista não se apaixona, não tem preocupações financeiras e acha que pode manipular as pessoas. É um contraste com outras protagonistas criadas pela autora e vale a pena mergulhar nesse outro lado, pois o fato de ser, aparentemente, vazia e fútil, não interfere na construção narrativa do livro, que continua sendo espetacular.

Emma foi vivida no cinema por Gwyneth Paltrow (O Homem de Ferro), em uma divertida comédia romântica para ver em uma tarde de domingo.

3. A Abadia de Northanger (1817)

os melhores livros de jane austen

Catherine Morland, uma jovem de 17 anos, deixa o pacato vilarejo onde vive para passar uma temporada na badalada cidade de Bath.

Em meio a festas, passeios no campo e uma visita à famosa Abadia de Northanger, o leitor acompanha o amadurecimento de Catherine, uma ingênua leitora de romances góticos com uma imaginação bastante fértil que se transforma em uma pessoa encantadora. Também rola um romance entre ela e Henry Tilney, o filho do proprietário do lugar.

Por que vale a pena?

O livro é cheio de ironias, muito rico em ambientação e faz uma sátira aos romances góticos. É um livro para quem gosta de aprender e crescer com os personagens, com o bom e velho romance de fundo para quem não dispensa um amor complicado.

Você vai perceber que é muito fácil se apaixonar pelos personagens. Justamente por ser um dos livros mais raros da autora e não tão popular, esta leitura vai te fazer entender as várias faces de Jane Austen.

4. Persuasão (1818)

persuasao

Neste romance devastador a jovem Anne Elliot se apaixona pelo belo, mas pobre, Frederick Wentworth. O fato de serem de classes sociais diferentes, como era comum na época, impede que se casem.

Quando Frederick conquista uma melhor posição social e volta à cidade de Anne 8 anos após se conhecerem, seu coração o reconhece e deseja como se nem tivesse passado tanto tempo. Uma história de amor contada com muito humor, ironia, crítica social e, como não poderia deixar de ser, intensidade.

Por que vale a pena?

Diferente de seus outros livros, neste a maior parte da história se passa quando a protagonista já não é tão jovem, fato que exerce muita influência na personagem. Anne é, provavelmente, a heroína mais madura e inteligente de Jane Austen. E essa é uma história de amor tão intensa que, com certeza, será um teste de resistência para o seu coração.

5. Mansfield Park (1814)

mansfield park

Mansfield Park é a nova casa de Fanny, uma garota tímida, muito insegura e frágil que nasceu pobre, mas foi adotada pelos tios ricos. Na mansão, ela é humilhada por sua origem e o que salva seus dias é a amizade com o primo Edmund. A reviravolta no romance acontece quando os irmãos Mary e Henry Crawford mudam-se para uma propriedade vizinha.

Por que vale a pena?

A protagonista, Fanny, vai tomando várias formas durante a obra, ficando difícil saber se a amamos ou odiamos. É um dos livros mais realistas de Austen, no sentido de expressar de modo mais cruel as peculiaridades da época. O romance, aqui, esconde um milhão de intrigas, interesses e controvérsias que vão mexer com os seus nervos.

6. Orgulho e Preconceito (1813)

orgulho e preconceito

Por último, mas (definitivamente) não menos importante, a obra queridinha dos leitores de Jane Austen. A grande e humilde família dos Bennets estão tentando encaminhar suas filhas para um bom futuro e isso envolve arranjar casamentos, é claro. As aventuras das cinco irmãs e o romance entre Elizabeth e Mr. Darcy fizeram desse livro um dos romances mais queridos do mundo.

Por que vale a pena?

Costumam dizer que Elizabeth é a melhor heroína de Jane Austen, e é difícil não concordar. Habilidosa, inteligente, sagaz, ela encanta qualquer leitor e a forma como vai se envolvendo com Mr. Darcy é, definitivamente, uma história de amor que vale o seu tempo. É terminar o livro e correr pra ver (ou rever) a adaptação para o cinema feita em 2005.

leia mais em: Jane Austen

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: