Bradesco Saúde rompe contratos e deixa mais de 500 empresas e seus beneficiários sem cobertura

Usuários de planos de saúde vivem drama e apreensão, com descaso de operadoras que simplesmente rompem contratos da noite para o dia.
É o caso da Bradesco Saúde, que avisou recentemente mais de 500 empresas que seus beneficiários ficarão sem cobertura.
A notícia foi dada via comunicado formal, como se plano de saúde fosse um mero produto, sem levar em conta que envolve a vida de milhares de pessoas.
Em entrevista ao repórter Marcelo Mattos, a advogada Rosana Chiavassa, avaliou que a situação é alarmante e cobra ação da Agência Nacional de Saúde Suplementar.
O caso do Bradesco Saúde é ainda mais delicado para quem está em tratamento médico ou afastado, pois haverá interrupção dos procedimentos.
Em seu site, a Bradesco Saúde se apresenta como líder no mercado, dando destaque aos planos coletivos para empresas de todos os tamanhos.
Em 2016, a operadora apresentou ao lado da sua controlada Mediservice um faturamento superior a R$ 20 bilhões, alta de 15% sobre 2015.
A advogada especialista em Planos de Saúde ressaltou que o momento atual é cruel para os usuários que dependem dos convênios.
A partir do descredenciamento, as empresas precisam se virar no mercado, num curto espaço de tempo, para tentar manter os serviços de saúde.
Consultor da Jovem Pan, o advogado Artur Rolo questionou o argumento da Bradesco Saúde de que a legislação autoriza o rompimento unilateral.
O simples descredenciamento dos planos pelas operadoras de saúde está motivando uma série de ações na justiça.
Mas como saúde não espera, muito menos quem está em tratamento, é urgente uma decisão das autoridades competentes sobre a grave situação.
Confira a reportagem completa:

fonte: Jornal da Manhã, JP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: