Estou de volta pro meu aconchego

Estou de volta pro meu aconchegoDominguinhos nasceu em Garanhuns, Pernambuco, no dia 12 de fevereiro de 1941. Filho de um afinador de acordeons ganhou de presente uma sanfona de oito baixos. Com seis anos de idade, junto com dois irmãos, já tocava triangulo e pandeiro e se apresentava nas feiras livres e portas de hotéis de sua cidade natal, buscando algum dinheiro.

Depois de praticar exaustivamente o acordeom, tornou-se um exímio músico, Inicialmente chamado de Neném do Acordeom, em uma apresentação em um hotel em Garanhuns, foi descoberto por Luiz Gonzaga, que o convidou para ir ao Rio de Janeiro. Em 1954, ao chegar no Rio, passou a acompanhar Gonzaga em shows, ensaios e gravações.

Em 1957, passou a ser chamado de Dominguinhos. Participava da vida noturna, se apresentava nas rádios e fez sua primeira gravação profissional no disco de seu padrinho artístico. Em 1964, gravou seu primeiro disco “Fim de Festa”. Em 1967 conheceu a cantora Anastácia, que se tornaria sua mulher e parceira. A dupla compôs mais de 200 músicas, entre elas, “Eu só Quero um Xodó”, um de seus maiores sucessos.

Como músico e arranjador, teve parceiros, como Gilberto Gil (Lamento Sertanejo) e (Abri a Porta), Chico Buarque (Tantas Palavras), Nando Cordel (De Volta Para o Aconchego) e (Isso Aqui Tá Bom Demais). Vencedor de vários prêmios tem uma discografia composta de 50 discos, repletos de sucessos. Dominguinhos faleceu no Recife, Pernambuco, no dia 23 de julho de 2013.

leia mais em: Dominguinhos

Fatos históricos
  • 685 — É eleito o Papa João V.
  • 1793 — Prússia reconquista Mogúncia da França.
  • 1833 — Travada a Batalha da Cova da Piedade entre as forças absolutistas e liberalistas em Portugal
  • 1840 — Golpe da Maioridade: Dom Pedro de Alcântara torna-se imperador do Brasil, com 14 anos.
  • 1871 — É descoberto o asteroide 114 Kassandra.
  • 1929 — O Fascismo bane todas as palavras estrangeiras da Itália.
  • 1942 — Holocausto: é aberto o campo de extermínio de Treblinka.
  • 1952 — O General Muhammad Naguib lidera os Oficiais Livres (formados por Gamal Abdel Nasser, o verdadeiro poder por trás do golpe) na deposição do Rei Faruk do Egito.
  • 1961 — A Frente Sandinista de Libertação Nacional é fundada na Nicarágua.
  • 1988 — General Ne Win, que estava no governo de Myanmar desde 1962, renuncia ao cargo após protestos pró-democracia.
  • 1992 — Abecásia declara independência da Geórgia.
  • 1993
  • Oito crianças e adolescentes são mortos no centro do Rio de Janeiro, no que ficou conhecido como a Chacina da Candelária.
  • O distrito de Aghdam, no Azerbaijão, foi ocupado pelos separatistas armênios.
  • 1995 — É descoberto o cometa Hale-Bopp, um dos maiores e mais brilhantes do século XX.
  • 2015 — É anunciada a descoberta do Kepler-452b, um planeta gêmeo da Terra.

Lamento Sertanejo

Por ser de lá
Do sertão, lá do cerrado
Lá do interior do mato
Da caatinga e do roçado

Eu quase não saio
Eu quase não tenho amigo
Eu quase que não consigo
Ficar na cidade sem viver contrariado

Por ser de lá
Na certa, por isso mesmo
Não gosto de cama mole
Não sei comer sem torresmo
Eu quase não falo
Eu quase não sei de nada
Sou como rês desgarrada
Nessa multidão, boiada caminhando a esmo

Dominguinhos [ José Domingos de Morais ]

Video do Dia
Nascimentos
»1301 — Otão, duque da Áustria (m. 1339).
1339 — Luís I, Duque de Anjou e Rei de Nápoles (m. 1384).
1503 — Ana Jagelão, Rainha da Boêmia e da Hungria (m. 1547).
1649 — Papa Clemente XI (m. 1721).
1775 — Étienne-Louis Malus, físico e matemático francês (m. 1812).
1777 — Philipp Otto Runge, pintor alemão (m. 1810).
1796 — Franz Berwald, compositor sueco (m. 1868).
1823 — Coventry Patmore, poeta e crítico britânico (m. 1896).
1851 — Peder Severin Krøyer, pintor norueguês (m. 1909).
1857 — Carl Meinhof, linguista alemão (m. 1944).
1864 — Apolinário Mabini, político filipino (m. 1903).
1865 — Max Heindel, teósofo, ocultista e místico dinamarquês (m. 1919).
1880 — Antonio Rocco, pintor ítalo-brasileiro (m. 1944).
1884 — Emil Jannings, ator e produtor de cinema suíço (m. 1950).
1886 — Walter Schottky, físico alemão (m. 1976).
1888 — Raymond Chandler, escritor norte-americano (m. 1959).
1890 — Julio Ugarte y Ugarte, filósofo e mestre espiritual peruano (m. 1949).
1892 — Haile Selassie, imperador etíope (m. 1975).
1901 — Helen Ferguson, atriz norte-americana (m. 1977).
1906 — Vladimir Prelog, químico croata (m. 1998).
1911 — Amadeu Gonzales Ferreiros, bispo brasileiro (m. 1995).
1923 — Morris Halle, linguista letão-americano (m. 2018).
1925 — Pierre Baugniet, patinador artístico belga (m. 1981).
1927 — Gérard Brach, diretor e roteirista francês (m. 2006).
1932 — Oswaldo Loureiro, ator brasileiro (m. 2018).
1933
Raimund Abraham, arquiteto austríaco (m. 2010).
Richard Rogers, arquiteto britânico.
1935 — Jim Hall, ex-automobilista norte-americano.
1938
Juliet Anderson, produtora e atriz norte-americana.
Ronny Cox, cantor, compositor e ator norte-americano.
1942 — Allen Danziger, ator norte-americano.
1944 — Maria João Pires, pianista portuguesa.
1947 — Torsten Palm, ex-automobilista sueco.
1949 — Flavio Venturini, músico, cantor e compositor brasileiro.
1950 — Ramón Quiroga, ex-futebolista argentino-peruano.
1951 — Edie McClurg, atriz norte-americana.
1953
Georgina Rizk, modelo libanesa.
Najib Razak, político malaio.
1955 — Vital Lima, músico e compositor brasileiro.
1956
Tengiz Sulakvelidze, ex-futebolista georgiano.
Mike Bruner, nadador americano.
1957 — Theo van Gogh, cineasta neerlandês (m. 2004).
1958 — Frank Mill, ex-futebolista alemão.
1961
Woody Harrelson, ator norte-americano.
Martin Gore, cantor, compositor e produtor musical britânico.
Luis Fernando Montoya, treinador de futebol colombiano.
1962 — Eriq La Salle, ator, diretor e produtor de cinema norte-americano.
1963
Renato Borghetti, músico brasileiro.
Andy Townsend, ex-futebolista irlandês.
1964 — Nick Menza, músico alemão (m. 2016).
1965 — Slash, músico anglo-americano.
1966 — Javad Zarincheh, ex-futebolista iraniano.
1967
Philip Seymour Hoffman, ator e diretor teatral norte-americano (m. 2014).
Noboru Ueda, ex-motociclista japonês.
1968
Stephanie Seymour, modelo norte-americana.
Gary Payton, ator e jogador norte-americano de basquete.
Antônio Hora Filho, ex-árbitro de futebol brasileiro.
1969 — Marco Bode, ex-futebolista alemão.
1970
Charisma Carpenter, atriz norte-americana.
Povilas Vanagas, ex-patinador artístico lituano.
1972
Élber, ex-futebolista brasileiro.
Marlon Wayans, ator norte-americano.
Roger, ex-futebolista e político brasileiro.
1974
Maurice Greene, ex-atleta norte-americano.
Stephanie March, atriz norte-americana.
Martin Amerhauser, ex-futebolista austríaco.
1975
Alessio Tacchinardi, futebolista italiano.
Dininho, futebolista brasileiro.
1976
Judit Polgar, enxadrista húngara.
Juanito, futebolista espanhol.
1977 — Néicer Reasco, futebolista equatoriano.
1978 — Sheila Mello, dançarina e atriz brasileira.
1979
Íris Stefanelli, apresentadora brasileira.
Ricardo Sperafico, automobilista brasileiro.
Rodrigo Sperafico, automobilista brasileiro.
1980
Fernando Ventura, quadrinista brasileiro.
Michelle Williams, cantora, atriz, modelo e dançarina estadunidense.
1981 — Jarkko Nieminen, tenista finlandês.
1982 — Paul Wesley, ator norte-americano.
1983
Aaron Peirsol, nadador norte-americano.
Andrew Eiden, ator norte-americano.
1984
Walter Gargano, futebolista uruguaio.
Yann Jouffre, futebolista francês.
1985 — Anna Maria Mühe, atriz alemã.
1986
Nelson Philippe, automobilista francês.
Ayaka Komatsu, modelo, atriz e cantora japonesa.
1987
Felipe Dylon, músico brasileiro.
Alessio Cerci, futebolista italiano.
Luiz Gustavo Dias, futebolista brasileiro.
Imanol Landeta, ator e cantor mexicano.
Kosuke Ota, futebolista japonês.
Felipe Seymour, futebolista chileno.
1988 — Simão Mate Júnior, futebolista moçambicano.
1989
Daniel Radcliffe, ator britânico.
Donald Young, tenista norte-americano.
1990
Gracie Carvalho, modelo brasileira.
Kevin Reynolds, patinador artístico canadense.
Rafael Forster, futebolista brasileiro.
1991 — Lauren Mitchell, ginasta australiana.
1996 — Rachel G. Fox, atriz norte-americana.
2002 — Benjamin Flores Jr., ator, dublador, rapper e dançarino norte-americano.
Falecimentos
»1373 — Brígida Birgersdotter da Suécia, santa e escritora (n. 1303).
1531 — Luís de Brézé, nobre francês (n. 1463).
1757 — Domenico Scarlatti, compositor italiano (n. 1685)
1862 — José María Bocanegra, político mexicano (n. 1787).
1896 — Aristides Lobo, político brasileiro (n. 1838).
1901 — Gaspar Silveira Martins, político brasileiro (n.1835)
1927 — William Ashley, historiador econômico britânico (n. 1860).
1932 — Alberto Santos Dumont, inventor brasileiro (n. 1873)
1951 — Philippe Pétain, militar e estadista francês (n. 1856)
1957 — Giuseppe Tomasi di Lampedusa, escritor italiano (n. 1896).
1966 — Montgomery Clift, ator estadunidense (n. 1920).
1971 — Van Heflin, ator norte-americano (n. 1910).
1993 — Megan Taylor, patinadora artística britânica (n. 1920)
1999 — Hassan II de Marrocos (n. 1929).
2002 — Euler Bentes Monteiro, general brasileiro (n. 1917).
2004 — Carlos Paredes, músico português (n. 1925)
2007 — Mohammed Zahir Shah, político afegão (n. 1914).
2009 — Duse Nacaratti, atriz brasileira (n. 1933).
2011 — Amy Winehouse, cantora e compositora britânica (n. 1983).
2013
Dominguinhos, cantor, compositor e músico brasileiro (n. 1941).
Djalma Santos, futebolista brasileiro (n.1929).
2014 — Ariano Suassuna, escritor e poeta brasileiro (n. 1927).
2017 — Waldir Peres, ex-futebolista brasileiro (n. 1951).
Liturgia Católica

Santa Brígida, dedicou-se inteiramente ao serviço dos mais necessitados, cuidando dos enfermos

A santa de hoje nasceu na Suécia, no ano de 1302. Ela foi entregue em casamento a um jovem chamado Wulfon, príncipe de Nerícia.

Ao casar-se com Wulfon, Santa Brígida assumiu, com orações e sacrifícios, a missão de lutar pela conversão de seu esposo, um homem entregue aos vícios e paixões desregradas.

Santa Brígida alcançou esta graça. E, juntamente com seu esposo (agora convertido) numa vida com muitas práticas de piedade, foram a diversas peregrinações, até que aos 32 anos Wulfon veio a falecer.

Agora viúva e mãe de 8 filhos, Santa Brígida dedicou-se inteiramente ao serviço dos mais necessitados, cuidando dos enfermos (dentro de um hospital fundado por ela mesma e por seu esposo). E tudo isto sem perder de vista a formação cristã de seus filhos.

Devota do Sagrado Coração de Jesus e da Santíssima Virgem, Santa Brígida passava horas em adoração a Jesus Sacramentado. Inspirada pelo Espírito Santo, fundou uma Ordem feminina e outra masculina. Consagrou-se na vida religiosa, e em meio a sofrimentos e inspirações reveladoras do próprio Jesus, aprofundou-se no mistério do Cristo crucificado, até que mergulhasse definitivamente neste mistério, quando em Roma, aos 71 anos, entrou na eternidade.

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: