O desastre que queimou a Chapada dos Veadeiros e uniu um povo

O desastre que queimou a Chapada dos Veadeiros e uniu um povo

Mobilização dos moradores foi fundamental no combate ao grande incêndio no parque nacional e para conseguir apoio em todo o Brasil

O céu anunciava na sexta-feira passada o fim dos seis meses de seca na Chapada dos Veadeiros. Mas aquelas nuvens cada vez mais escuras foram só um aviso. As pessoas estavam ansiosas. “Assim que começar a chover, saímos correndo para nos molhar”, antecipava um grupo de voluntárias contra o fogo no centro de operações de Alto Paraíso, a principal cidade da região. O otimismo se espalhava entre as centenas de pessoas – técnicos ambientais, bombeiros, brigadistas, policiais, pilotos e um grande exército de voluntários – exaustos depois de 17 dias de combate. O grande incêndio que devastou 65.000 hectares no coração do Parque Nacional da Chapada estava a caminho de ser controlado. E a chuva, desta vez, apareceu.

Chegou no sábado ao meio-dia e as garotas voluntárias cumpriram com a palavra. Transmitiram ao vivo no Facebook para que todo mundo pudesse vê-las pulando de alegria, encharcadas sob uma chuva que não foi pouca coisa. No refeitório da pousada Alfa e Ômega o primeiro cheiro da terra molhada fazia o proprietário, Luís Paulo Veiga, sorrir antes de continuar com calma sua conversa: “Veio a chuva, o fogo acabou, mas isso não terminou. A chuva não vai dispersar essa união”.

leia mais em: Chapada dos Veadeiros

Feriados e Eventos
Brasil

    • Dia do Designer de interiores
    • Dia do Balconista
    • Dia do Comerciário
    • Dia do Fisiculturista
    • Dia do Ginecologista
    • Dia da Emancipação Política de Arapiraca – Alagoas

Portugal

    • Dia Nacional de Prevenção do Cancro de Mama

Mitológico

    • Mitologia céltica: Dia de Morrígan, patrona das sacerdotisas e das bruxas.
Fatos históricos
  • 701 – É eleito o Papa João VI.
  • 942 – É eleito o Papa Marino II.
  • 1340 – Atribuída ao processo de Reconquista, os reis de Castela e Portugal uniram-se na Batalha do Salado contra os mouros.
  • 1470 – Henrique VI de Inglaterra é reinvestido como rei, após a vitória do seu general Ricardo Neville, Conde de Warwick sobre Eduardo IV.
  • 1500 – D. Manuel I casa-se com Maria de Aragão.
  • 1537 – Prazo para todos os moradores de Genebra se pronunciarem quanto à sua religião (veja João Calvino).
  • 1905 – O czar Nicolau II da Rússia assina o Manifesto de Outubro prometendo uma constituição representativa.
  • 1925 – Primeira exibição de imagens em movimento na televisão.
  • 1938 – Uma adaptação para o rádio do romance de ficção científica A Guerra dos Mundos, de H. G. Wells, dirigida por Orson Welles, é transmitida em Nova York, causando pânico na população, que achou que a Terra estava realmente sendo invadida por extraterrestres.
  • 1945 – A Índia é admitida como Estado-membro das Nações Unidas.
  • 1961 – A União Soviética detona a maior bomba nuclear da história (a Tsar Bomba, com 57 megatons) na ilha russa de Nova Zembla.
  • 1967 – Bondes elétricos são extintos no bairro de Campo Grande, Rio de Janeiro.
  • 1969 – Anos de Chumbo: o general Médici assume a Presidência da República do Brasil.
  • 1973 – Criada a SEMA (Secretaria do Meio Ambiente) no Brasil. Órgão que mais tarde formará o IBAMA.
  • 1975 – Por determinação do ditador Francisco Franco, o príncipe Juan Carlos é interinamente alçado como chefe de Estado da Espanha.
  • 1978 – Início da dedicação do Templo de São Paulo pela A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, o primeiro no Brasil.
  • 1995
    França faz lançamento bem sucedido do foguete Ariane 5.
    Separatistas perdem no plebiscito pedindo a independência de Quebeque do Canadá.
  • 2003 – O CPOR de São Paulo é homenageado pelo Conselho da Ordem do Ministério Público Militar, que concedeu a Ordem do Mérito Público Militar.
Pensamento

Em ciência não existe um erro tão grosseiro que, amanhã ou depois, sob alguma perspectiva, não pareça profético.

Jean Rostand

Vídeo do Dia
Nascimentos
»1218 – Chukyo, imperador do Japão (m. 1234).
1515 – Jacques Amyot, escritor francês (m. 1593).
1624 – Paul Pellisson, escritor francês (m. 1693).
1713 – Antônio José Landi, arquiteto italiano (m. 1791).
1734 – Augusta Isabel de Württemberg (m. 1787).
1735 – John Adams, político americano (m. 1826).
1762 – André Chénier, escritor francês (m. 1794).
1825 – Adelaide Anne Procter, poetisa e filantropa britânica (m. 1864).
1839 – Alfred Sisley, pintor e paisagista francês (m. 1899).
1871 – Paul Valéry, filósofo, escritor e poeta simbolista francês (m. 1945).
1873 – Francisco I. Madero, político mexicano (m. 1913).
1882 – Günther von Kluge, general alemão (m. 1944).
1885 – Ezra Pound, poeta estado-unidense (m. 1972).
1888 – Konstantinos Tsiklitiras, atleta grego (m. 1913).
1894 – Jean Rostand, biólogo, filósofo e historiador francês (m. 1977).
1895 – Gerhard Domagk, microbiologista alemão (m. 1964).
1897 – Agustín Lara, compositor mexicano (m. 1970).
1900 – Ragnar Granit, médico finlandês (m. 1991).
1906 – Giuseppe Farina, automobilista italiano (m. 1966).
1917 – Maurice Trintignant, automobilista francês (m. 2005).
1925 – Neiva Chaves Zelaya, médium brasileira (m. 1985).
1926 – Jacques Swaters, automobilista belga (m. 2010).
1930 – Clifford Brown, músico norte-americano (m. 1956).
1937 – Claude Lelouch, argumentista, produtor e realizador de cinema francês.
1939 – Leland Hartwell, cientista médico norte-americano.
1941 – Cássio Taniguchi, político brasileiro.
1945 – Henry Winkler, ator, produtor, autor e realizador de cinema norte-americano.
1946 – André Catimba, ex-futebolista brasileiro.
1954 – Mario Testino, fotógrafo anglo-peruano.
1956 – Carlos César, político português.
1957 – Kevin Pollak, ator norte-americano.
1960 – Diego Maradona, ex-futebolista argentino.
1962
Stefan Kuntz, ex-futebolista alemão.
Michael Beach, ator norte-americano.
1965
J. Paul Boehmer, ator norte-americano.
Thomas Erdos, automobilista brasileiro.
Gavin Rossdale, músico britânic.
1967 – João Vitti, ator brasileiro.
1969 – Stanislav Gross, político tcheco (m. 2015).
1970
Nia Long, atriz norte-americana.
Xie Jun, enxadrista chinesa.
1971
Fredi Bobič, ex-futebolista alemão.
1972
Paola Carosella, chef de cozinha argentina.
Paulo Nunes, ex-futebolista brasileiro.
1973
Adam Copeland, wrestler canadense.
Paulo Isidoro, ex-futebolista brasileiro.
1975
Víctor Carrillo, árbitro de futebol peruano.
Fabiana Karla, atriz e humorista brasileira.
Dimitar Ivankov, ex-futebolista búlgaro.
1976
Stern John, ex-futebolista trinitário.
Ümit Özat, futebolista turco.
1977
Emeka Ifejiagwa, ex-futebolista nigeriano.
Mauro, futebolista brasileiro.
1978
Paulo Gustavo, comediante e ator brasileiro
Natália Lage, atriz brasileira.
Ko Jong-Soo, ex-futebolista sul-coreano.
Elisângela Almeida de Oliveira, jogadora brasileira de vôlei.
Matthew Morrison, ator e cantor norte-americano.
1979 – Kristina Anapau, atriz norte-americana.
1980
Careca, futebolista brasileiro.
Sarah Carter, atriz canadense.
1981
Yohan Hautcœur, futebolista francês.
Roberta Gualda, atriz brasileira.
1982 – Yusuke Igawa, futebolista japonês.
1983 – Iain Hume, futebolista canadense.
1984 – Mohamed “Gedo” Nagy, futebolista egípcio.
1985 – Ragnar Klavan, futebolista estoniano.
1986
Peter Pekarík, futebolista eslovaco.
Thomas Morgenstern, esquiador austríaco.
1987 – Steve Rushton, músico britânico.
1988 – Jael, futebolista brasileiro.
1989
Nastia Liukin, ginasta estadunidense.
Vanessa White, cantora britânica.
1990 – Lucas Hornos, ator brasileiro.
1991 – Rafael Galhardo, futebolista brasileiro.
1992
Guilherme Vieira, ator brasileiro.
Tequan Richmond, ator norte-americano.
MC Daleste, cantor e compositor brasileiro (m. 2013).
1993 – Brett Kelly, ator canadense.
1996 – Sofía Castro, atriz mexicana.
Falecimentos
»1704 — Frederica Amália da Dinamarca (n. 1649).
1804 — Samuel Ayscough, bibliotecário britânico (n. 1745).
1867 — John Albion Andrew, político norte-americano (n. 1818).
1892 — Olga Nikolaevna da Rússia (n. 1822).
1893 — John Joseph Caldwell Abbott, político canadense (n. 1821).
1899 — Hermann Blumenau, filósofo e químico farmacêutico alemão (n. 1819).
1915 — Charles Tupper, político canadense (n. 1821).
1975 — Gustav Ludwig Hertz, físico alemão (n. 1887).
1979 — Santo Dias, ativista brasileiro (n. 1942).
1994 — Evandro do Bandolim, músico brasileiro (n. 1932).
1997 — Samuel Fuller, diretor estadunidense (n. 1912).
2002 — Jason Mizell, D.J. e músico norte-americano (n. 1965).
2006 — Clifford Geertz, antropólogo estadunidense (n. 1926).
2007 — Robert Goulet, ator e cantor estadunidense (n. 1933).
2008
Valentin Bubukin, futebolista soviético e treinador russo (n. 1933).
Pedro Pompilio, diretor esportivo argentino (n. 1950).
2009
Claude Lévi-Strauss, antropólogo francês (n. 1908).
Juvenal Amarijo, futebolista brasileiro (n. 1923).
2013 — Renato Canini, ilustrador brasileiro (n. 1936).
Liturgia Católica

São Frumêncio foi acolhido com alegria como o “Padre portador da Paz”

São Frumêncio nasceu em Liro da Fenícia. Quando menino, juntamente com o irmão Edésio, acompanhava um filósofo de nome Merópio, numa viagem em direção às Índias. A embarcação, cruzando o Mar Vermelho, foi assaltada e só foram poupados da morte os dois jovens, Frumêncio e Edésio, que foram levados escravos para Aksum (Etiópia) a serviço da Corte.

Deste mal humano, Deus tirou um bem, pois ao terem ganhado o coração do rei Ezana com a inteligência e espírito de serviço, fizeram de tudo para ganhar o coração da África para o Senhor. Os irmãos de ótima educação cristã, começaram a proteger os mercadores cristãos de passagem pela região e, com a permissão de construírem uma igrejinha, começaram a evangelizar o povo. Passados quase vinte anos, puderam voltar à pátria e visitar os parentes: Edésio foi para Liro e Frumêncio caminhou para partilhar com o Patriarca de Alexandria, Santo Atanásio, as maravilhas do Ressuscitado na Etiópia e também sobre a necessidade de sacerdotes e um Bispo. Santo Atanásio admirado com os relatos, sabiamente revestiu Frumêncio com o Poder Sacerdotal e nomeou-o Bispo sobre toda a Etiópia, isto em 350.

Quando voltou, Frumêncio foi acolhido com alegria como o “Padre portador da Paz”. Continuou a pregação do Evangelho no Poder do Espírito, ao ponto de converterem o rei Ezana, a rainha, e um grande número de indígenas, isto pelo sim dos jovens irmãos e pela perseverança de Frumêncio. Quase toda a Etiópia passou a dobrar os joelhos diante do nome que está acima de todo o nome: Jesus Cristo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: