Julgamento de Luis XVI

Julgamento de Luis XVI
Em 05 de dezembro de 1792, o povo invade a Assembleia, onde a família real francesa está refugiada. Eles exigem a saída da realeza. Apavorados, deputados votam a supressão do rei e a convocação da Convenção Nacional. Aristocratas, clérigos e presos comuns são executados em massa.
leia mais em:

Feriados e Eventos
Internacional

    • Dia Internacional do Voluntário, criado pela ONU, através de resolução da Assembleia-Geral.
    • Dia Internacional LEO.
    • Dia da Pátria na Tailândia – Feriado Nacional do País.
    • Noite de São Nicolau nos Países Baixos.
    • Dia do Pregão de S. Nicolau, em Guimarães, integrado nas seculares Festas Nicolinas.
    • Aniversário da cidade de Sertãozinho (São Paulo).
    • Aniversário da cidade de Taubaté (São Paulo).
    • Aniversário da cidade de Maceió (Alagoas).
Fatos históricos
  • 1492 – Na sua primeira viagem ao Novo Mundo, Cristóvão Colombo descobre a ilha de Quisqueya.
  • 1732 – Inicia-se no México a construção do edifício destinado ao Tribunal de Inquisição.
  • 1757 – Na Guerra dos sete anos, a batalha de Leuthen é ganha por Federico II, o Grande, para os austríacos.
  • 1791 – Morre em Viena o compositor Wolfgang Amadeo Mozart. Ele é enterrado em uma vala comum, devido a sua pobreza, sem lápide ou marca que o identifique.
  • 1792 – Começa, na Assembleia Nacional, o julgamento do rei Luis XVI, durante a Revolução Francesa.
  • 1812 – Napoleão Bonaparte abandona seu exército em difíceis condições na Rússia e retorna a Paris.
  • 1889 – Dom Pedro II e sua familia chegam a Lisboa após deixar o Brasil devido à Proclamação da República.
  • 1901 – Nasce Walter Elias Disney, o Walt Disney, desenhista e empresário norte-americano.
  • 1904 – A esquadra russa é destruída em Port Arthur pelos japoneses. O Japão sairia vencedor da guerra contra a Rússia.
  • 1908 – É fundada a Cruz Vermelha Brasileira.
  • 1926 – Morre o pintor francês Claude Monet, criador do Impressionismo.
  • 1933 – A Lei Seca acaba nos Estados Unidos. Adotada em 1920 pelo Congresso, ela proibia a fabricação e a comercialização de bebidas alcoólicas, mas fez crescer o crime organizado que a distribuía.
  • 1934 – Três cidades ficam destruídas em terremoto em Honduras: San Jorge, La Encarnación e San Fernando.
  • 1941 – Durante a Segunda Guerra Mundial, a Grã-Bretanha declara guerra a Romênia, Finlândia e Hungria.
  • 1946
    Nova York é eleita sede permanente das Nações Unidas.
    Nasce José Carreras, tenor espanhol.
  • 1956 – Forças britânicas e francesas se retiram do canal de Suez no Egito.
  • 1957 – Sukarno, líder nacionalista da Indonésia, exige a expulsão de todos os holandeses do país. A Indonésia tornou-se independente da Holanda em 1945.
  • 1960 – Gana rompe relações diplomáticas com a Bélgica.
  • 1962 – Os Estados Unidos e a URSS chegam a um acordo sobre a utilização pacífica do espaço.
  • 1967 – É criada a Funai, a Fundação Nacional do Índio.
  • 1977 – O Egito rompe ligações diplomáticas com a Síria, a Líbia, a Argélia, o Iraque e o Iêmen do Sul. Estes países eram contra a negociação de paz entre Egito e Israel.
  • 1983 – É dissolvida a Junta Militar argentina. O general Reynaldo Bignone é nomeado presidente provisional, até que Raul Alfonsin assumiu o posto.
  • 1987 – Pelo menos 22 pessoas morreram após incêndio em um cargueiro panamenho na Espanha.
  • 1993 – Rafael Caldera é eleito presidente da Venezuela pela segunda vez em 25 anos.
  • 1994 – A Ucrânia adere ao Tratado de não-proliferação nuclear e promete se desfazer de ogivas herdadas da antiga União Soviética.
  • 1995 – Javier Solana, ministro das Relações Exteriores da Espanha, é nomeado Secretário-Geral da Otan.
Pensamento

Partiremos do pressuposto de que um místico, na medida em que participa ativamente da vida religiosa de uma comunidade, não age no vazio.

Gershom Scholem

Vídeo do Dia
Nascimentos
»1443 – Papa Júlio II (m. 1513).
1428 – Ashikaga Yoshiaki, xogum japonês (m. 1597).
1547 – Ubbo Emmius, geógrafo e historiador holandês (m. 1625).
1687 – Francesco Geminiani, compositor e violinista italiano (m. 1762).
1782 – Martin van Buren, político norte-americano (m. 1862).
1802 – James Baird, empresário e filantropo britânico (m. 1862).
1804 – Inês de Hohenlohe-Langenburg, princesa hereditária de Löwenstein-Wertheim-Rosenberg (m. 1835).
1818 – Lourenço José Maria Boaventura, 3.º conde de Almada (m. 1874).
1820 – Afanasy Fet, poeta russo (m. 1892).
1827 – Henri d’Arbois de Jubainville, historiador e filólogo francês (m. 1910).
1830 – Christina Rossetti, poetista britânica (m. 1894).
1839 – George Armstrong Custer, militar norte-americano (m. 1876).
1863 – Paul Painlevé, matemático e político francês (m. 1933).
1868 – Arnold Sommerfeld, físico alemão (m. 1951).
1867 – Józef Piłsudski, político e militar polonês (m. 1935).
1872 – Harry Nelson Pillsbury, enxadrista norte-americano (m. 1906).
1881 – René Cresté, ator francês (m. 1922).
1890 – Fritz Lang, realizador, argumentista e produtor cinematográfico austríaco (m. 1976).
1896 – Carl Ferdinand Cori, bioquímico norte-americano (m. 1984).
1897
Nunnally Johnson, cineasta, produtor e roteirista norte-americano (m. 1977).
Gershom Scholem, historiador e filósofo teuto-israelense (m. 1982).
1901
Walt Disney, desenhista e empresário estado-unidense (m. 1966).
Werner Heisenberg, físico alemão (m. 1976).
1903
Cecil Frank Powell, físico britânico (m. 1969).
Johannes Heesters, ator e cantor holandês (m. 2011).
1905 – Natalie Paley, modelo e atriz francesa (m. 1981).
1906 – Otto Preminger, diretor cinematográfico austríaco (m. 1986).
1907 – Lin Biao, político e militar chinês (m. 1971).
1911
Carlos Marighella, guerrilheiro e político brasileiro (m. 1969).
Wladyslaw Szpilman, pianista polaco (m. 2000).
1912 – Sonny Boy Williamson II, músico estado-unidense de blues (m. 1965).
1914 – Lina Bo Bardi, arquiteta ítalo-brasileira (m. 1992).
1921 – Betty Meggers, arqueóloga estadunidense (m. 2012).
1925 – Anastasio “Tachito” Somoza Debayle, político nicaraguense (m. 1980).
1927
Bhumibol Adulyadej, rei tailandês (m. 2016).
Óscar Míguez, futebolista uruguaio (m. 2006).
1931 – Ladislav Novák, futebolista tcheco (m. 2011).
1932
Little Richard, músico estado-unidense.
Sheldon Glashow, físico estado-unidense.
1934 – Jeroen Krabbé, ator holandês.
1938 – JJ Cale, músico norte-americano (m. 2013).
1943
Aleksandr Gavrilov, patinador artístico russo.
Eva Joly, magistrada franco-norueguesa.
1945 – Moshe Katsav, político israelense.
1946 – José Carreras, tenor espanhol.
1947
Egberto Gismonti, compositor brasileiro.
Rick Wills, baixista britânico.
1949
Ângela Rô Rô, cantora e compositora brasileira.
Abdullah Senussi, militar sudanês.
1950 – Oswaldo de Oliveira, treinador de futebol brasileiro.
1951 – Larry Zbyszko, wrestler estadunidense.
1952 – João Alves, ex-futebolista e treinador de futebol português.
1954 – Carlos Nascimento, jornalista brasileiro.
1956
Klaus Allofs, ex-futebolista alemão.
Leila Cordeiro, jornalista brasileira.
1957
Raquel Argandoña, ex-modelo, atriz e política chilena.
Marcelino Sánchez, ator porto-riquenho (m. 1986).
1962 – Fred Rutten, ex-futebolista holandês.
1964 – Pablo Morales, ex-nadador estadunidense.
1965
Johnny Rzeznik, músico estadunidense.
Wayne Smith, rapper e músico jamaicano (m. 2014).
1966 – Rick Sollo, cantor e compositor brasileiro.
1967
Bogdan Stelea, ex-futebolista romeno.
Juan Carlos Fresnadillo, roteirista e cineasta espanhol.
1968
José Luis Sierra, ex-futebolista chileno.
Margaret Cho, atriz, produtora e roteirista estadunidense.
1969
Ramón Ramírez, ex-futebolista mexicano.
Jean Elias Peixoto, ex-futebolista brasileiro.
1970 – Jordi Gené, automobilista espanhol.
1972 – Ovidiu Stîngă, ex-futebolista romeno.
1973
Danielle Winits, modelo e atriz brasileira.
Arik Benado, ex-futebolista israelense.
Shalom Harlow, modelo e atriz canadense.
1975
Aleksander Knavs, futebolista esloveno.
Paula Patton, atriz estadunidense.
Taro Sekiguchi, motociclista japonês.
Ronnie O’Sullivan, jogador de sinuca britânico.
1976
Rafinha Bastos, comediante e jornalista brasileiro.
Amy Acker, atriz estadunidense.
1978 – Marcelo Zalayeta, futebolista uruguaio.
1979
Matteo Ferrari, futebolista ítalo-argelino.
Rustam Kasimdzhanov, enxadrista uzbeque.
1980 – Fabrizio del Monte, automobilista italiano.
1981 – Valeria Gastaldi, atriz argentina.
1982
Ján Mucha, futebolista eslovaco.
Fernanda Neves Beling, ex-jogadora brasileira de basquete.
Keri Hilson, cantora e compositora estadunidense.
1983 – Foued Kadir, futebolista argelino.
1984
Shuhei Aoyama, motociclista japonês.
Oluwasegun Abiodun, futebolista nigeriano.
1985
Frankie Muniz, ator e ex-automobilista estadunidense.
André-Pierre Gignac, futebolista francês.
1986 – James Hinchcliffe, automobilista canadense.
1988 – Miralem Sulejmani, futebolista sérvio.
1989
Kwon Yuri, cantora, atriz, modelo e dançarina sul-coreana.
Pamela Jelimo, atleta queniana.
1990 – Cleber, futebolista brasileiro.
1992 – Ross Barkley, futebolista britânico.
1993 – Luciano Vietto, futebolista argentino.
1994 – Samir, futebolista brasileiro.
1995
Kaetlyn Osmond, patinadora artística canadense.
Anthony Martial, futebolista francês.
Falecimentos
»62 a.C. — Públio Cornélio Lêntulo Sura, cônsul romano (n. 114 a.C.).
1108 — Geraldo de Braga, santo católico português (n. ?).
1355 — João III de Brabante (n. 1300).
1501 — Catarina Pico della Mirandola, nobre italiana (n. 1454).
1560 — Francisco II de França (n. 1544).
1595 — James Stewart, Conde de Arran (n. ?).
1776 — Elizabeth Percy, Duquesa de Northumberland (n. 1716).
1791 — Wolfgang Amadeus Mozart, compositor e músico austríaco (n. 1756).
1870 — Alexandre Dumas, pai, escritor francês (n. 1802).
1891 — Pedro II do Brasil (n. 1825).
1907 — Charles Leickert, pintor belga (n. 1816).
1909 — Luiz Antonio da Silveira Tavora, artista plástico e jornalista brasileiro (n. 1840).
1913 — Salvador de Mendonça, diplomata e escritor brasileiro (n. 1841).
1926 — Claude Monet, pintor francês (n. 1840).
1930 — Raul Brandão, jornalista e escritor português (n. 1867).
1940 — Jan Kubelík, violinista e compositor tcheco (n. 1880).
1949 — Soeiro Pereira Gomes, escritor português (n. 1909).
1965 — Joseph Erlanger, fisiologista norte-americano (n. 1874).
1979 — Lesley Selander, cineasta estadunidense (n. 1900).
1983 — Robert Aldrich, cineasta estadunidense (n. 1918).
1989 — Edoardo Amaldi, físico italiano (n. 1908).
2002 — Ne Win, político birmanês (n. 1911).
2003 — Felix Kaspar, patinador artístico austríaco (n. 1915).
2006 — David Bronstein, enxadrista soviético (n. 1924).
2007 — Karlheinz Stockhausen, compositor alemão (n. 1928).
2008
Aleixo II de Moscou, patriarca russo (n. 1929).
Nina Foch, atriz neerlandesa (n. 1924).
2009
Manuel Prado y Colón de Carvajal, político e empresário espanhol (n. 1931).
Otto Graf Lambsdorff, político alemão (n. 1926).
Vimolchatra, princesa tailandesa (n. 1921).
2012 — Oscar Niemeyer, arquiteto brasileiro (n. 1907).
2013 — Nelson Mandela, político sul-africano (n. 1918).
2015 — Marília Pêra, atriz e cantora brasileira (n. 1943).
2016 – Big Syke, rapper americano (n. 1968).
Liturgia Católica

São Martinho de Dume, ilustre na fé e na ciência

São Martinho de Dume foi classificado como ilustre na fé e na ciência

Oriundo da Panônia, atual Hungria, dirigiu-se ainda jovem para o Oriente, onde professou vida regular: estudou o grego e outras ciências eclesiásticas em que muito cedo se distinguiu, até ser classificado, pelo eminente Doutor Santo Isidoro, como ilustre na fé e na ciência. Também Gregório de Tours o considerou entre os homens insuperáveis do seu tempo. Regressando do Oriente, dirigiu-se depois a Roma e França, onde travou conhecimento com as personagens por então mais insignes em saber e santidade. Sobretudo, quis visitar o túmulo do seu homônimo e compatriota, S. Martinho de Tours, que desde então ficará considerando como seu patrono e modelo. Foi também por essa altura que Martinho se encontrou com o rei dos Suevos, Charrarico, ao qual acompanhou para o noroeste da Península Ibérica, em 550, onde, com restos do gentilismo e bastante ignorância religiosa, se espalhara o Arianismo.

Para acorrer a tantos males, não tardou Martinho em planejar e colocar em andamento seu vigoroso apostolado. Num mosteiro, edificado pelo mesmo rei, em Dume, ao lado de Braga, assenta o grande apóstolo dos suevos suas instalações como escola de monaquismo e base de irradiação catequética e missionária. A igreja do mosteiro é dedicada a S. Martinho de Tours, e foi sagrada em 558. O seu abade foi elevado ao episcopado pelo Bispo de Braga já em 556, em atenção ao seu exímio saber e extraordinário zelo e santidade. Com a subida ao trono do rei Teodomiro (em 559), consumava-se o regresso dos Suevos ao Catolicismo, deixando o Arianismo. Ilustre por tão preclaras prerrogativas, passa Martinho para a Sé de Braga, em 569, quando o Catolicismo nesta região gozava já de alto esplendor, o que tornou possível o 1° Concílio de Braga, em 561, no pontificado de João III. Em 572, foi Martinho a alma do 2° Concílio de Braga. Nesta altura escreveu ele: “Com a ajuda da graça de Deus, nenhuma dúvida há sobre a unidade e retidão da fé nesta província”.

S. Martinho de Dume não esqueceu da importância e eficácia do apostolado da pena. Deixou assim várias obras sobre as virtudes monásticas, bem como matérias teológicas e canônicas, pelas quais foi depois reputado e celebrado como Doutor. Faleceu a 20 de março de 579 e foi sepultado na catedral de Dume; mas desde 1606 estão depositadas as suas relíquias na Sé de Braga. Compusera para si, em latim, o seguinte epitáfio sepulcral, em que mostra a veneração que dedicava ao santo Bispo de Tours: “Nascido na Panônia, atravessando vastos mares, impelido por sinais divinos para o seio da Galiza, sagrado Bispo nesta tua igreja, ó Martinho confessor, nela instituí o culto e a celebração da Missa. Tendo-te seguido, ó Patrono, eu, o teu servo Martinho, igual em nome que não em mérito, repouso agora aqui na paz de Cristo”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: