Os perigosos amigos do príncipe Andrew, do Reino Unido

Os perigosos amigos do príncipe Andrew, do Reino Unido

Terceiro filho da rainha Elizabeth II está imerso em um ‘tsunami’ depois que uma mulher o acusou de ter abusado sexualmente dela. O homem que os apresentou, Jeffry Epstein, e seu círculo mais próximo são peça-chave nessa polêmica

A imagem do príncipe Andrew, da Inglaterra, vai ser definitivamente eliminada da foto oficial da monarquia britânica por culpa de uma amizade perigosa que o terceiro filho da rainha Elizabeth II teimou em manter. Jeffrey Epstein aparece hoje como uma obscura personagem relacionada com um caso de abuso de menores no qual foi mencionado o nome do príncipe, mas que já chegou a brilhar na alta sociedade nova-iorquina na condição de financista de sucesso e filantropo, cuja agenda de contatos incluía o ex-presidente Bill Clinton, bem como vários prêmios Nobel e estrelas de Hollywood. Essa face do sucesso foi apagada em uma canetada quando há sete anos ele foi condenado por manter relações sexuais com uma menor. Essa foi somente a ponta de um iceberg que agora emerge em meio às acusações de três mulheres que o apontam como responsável por uma rede de escravas sexuais a serviço de alguns de seus privilegiados amigos.

Os tempos em que Epstein levava em seu avião particular os atores Kevin Spacey e Chris Tucker em missão beneficente na África, ou em que atuou como anfitrião de Clinton em sua ilha do Caribe, foram encerrados em 2008 depois de sua passagem pela cadeia, onde cumpriu 13 dos 18 meses de condenação. Muitos não quiseram saber dele depois disso, mas o duque de York, sim, compareceu à festa que o multimilionário organizou em sua fabulosa mansão de Nova York para celebrar sua libertação. Andrew nunca negou isso. “Jeffrey é meu amigo, e a lealdade é uma virtude”, teria alfinetado aos que lhe recomendavam romper relações com Epstein, segundo revelou uma pessoa chegada a ambos, falando sob anonimato.

leia mais em: príncipe Andrew

Feriados e Eventos

Brasil

  • Aniversário da Cidade de Formosa do Sul, Santa Catarina.
  • Aniversário da Cidade de Balneário Barra do Sul, Santa Catarina.
  • Dia do Fico

Estados Unidos da América

  • Dia do Astronauta.

Fatos históricos

  • 0475 — Zenão I, imperador bizantino, é forçado a fugir de Constantinopla, e seu general, Basilisco, assume o controle do império.
  • 0681 — XII Concílio de Toledo: Ervígio, rei dos visigodos, inicia um concílio em que implementa várias medidas contra os judeus na Espanha.
  • 1127 — Guerras Jin–Sung: soldados jurchens da dinastia Jin cercam e saqueiam Bianjing (Kaifeng), a capital da dinastia Sung da China, e sequestram o imperador e outros, pondo fim à dinastia Sung do Norte.
  • 1792 — Assinatura do Tratado de Jassy entre o Império Russo e o Império Otomano.
  • 1816 — Humphry Davy testa sua lâmpada de segurança para os mineiros em Hebburn Colliery.
  • 1822 — Príncipe regente D. Pedro de Alcântara vai contra as ordens das Cortes Portuguesas que exigiam sua volta a Lisboa, ficando no Brasil, dando início ao processo de independência brasileira.
  • 1839 — Academia Francesa de Ciências anuncia o processo fotográfico daguerreótipo.
  • 1881 — Entra em vigor, no Brasil, a Lei Saraiva que estabelece o título de eleitor, eleições diretas, voto secreto e o alistamento preparado pela Justiça.
  • 1905 — Domingo Sangrento: manifestantes pacíficos marcham até o Palácio de Inverno, em São Petersburgo, para pedir uma petição ao czar Nicolau II da Rússia e são recebidos a tiros pela Guarda Imperial.
  • 1909 — Ernest Shackleton, líder da Expedição Nimrod ao Polo Sul, fixa a bandeira do Reino Unido a 180 km do Polo Sul, o ponto mais distante que alguém já havia alcançado até aquele momento.
  • 1916 — Primeira Guerra Mundial: a Batalha de Galípoli termina com uma vitória do Império Otomano e as últimas forças Aliadas são evacuadas da península.
  • 1917 — Primeira Guerra Mundial: a Batalha de Rafa é travada perto da fronteira egípcia com a Palestina.
  • 1923 — Juan de la Cierva faz o primeiro voo de autogiro.
  • 1941 — Segunda Guerra Mundial: primeiro voo do Avro Lancaster.
  • 1945 — Segunda Guerra Mundial: começa a Invasão do Golfo de Lingayen.
  • 1957 — Primeiro-ministro britânico, Anthony Eden, renuncia ao cargo após seu fracasso em retomar o Canal de Suez da soberania egípcia.
  • 2005 — Movimento Popular de Libertação do Sudão e Governo do Sudão assinam o Amplo Acordo de Paz.
  • 2007 — Steve Jobs, o CEO da Apple, apresenta o iPhone original em um Macworld keynote em São Francisco.
  • 2011 — Voo Iran Air 277 cai perto de Úrmia, no nordeste do país, matando 77 pessoas.

Pensamento

E se somos Severinos
iguais em tudo na vida,
morremos de morte igual,
mesma morte severina:
que é a morte de que se morre
de velhice antes dos trinta,
de emboscada antes dos vinte
de fome um pouco por dia

João Cabral de Melo Neto

Vídeo do Dia

Nascimento

  • 1554 — Papa Gregório XV (m. 1623).
  • 1679 — Luísa de Bragança, duquesa de Cadaval (m. 1732).
  • 1735 — John Jervis, almirante britânico (m. 1823).
  • 1753 — Luísa Todi, cantora lírica portuguesa (m. 1833).
  • 1794 — Jacques-François Ancelot, dramaturgo e intelectual francês (m. 1854).
  • 1804 — Louis d’Aurelle de Paladines, militar francês (m. 1877).
  • 1811 — Gilbert Abbott à Beckett, humorista britânico (m. 1856).
  • 1822 — John Porter Hatch, oficial norte-americano (m. 1901).
  • 1833 — William James Herschel, fisiologista britânico (m. 1917).
  • 1862 — Ernesto Bozzano, pesquisador espírita italiano (m. 1943).
  • 1868 — Søren Sørensen, químico dinamarquês (m. 1939).
  • 1870 — Joseph Strauss, engenheiro norte-americano (m. 1938).
  • 1891 — August Gailit, escritor estoniano (m. 1960).
  • 1902 — Josemaría Escrivá de Balaguer, sacerdote católico espanhol (m. 1975).
  • 1906 — Émile Chanoux, político italiano (m. 1944).
  • 1908 — Simone de Beauvoir, filósofa, feminista e escritora francesa (m. 1986).
  • 1913 — Richard Nixon, político norte-americano (m. 1994).
  • 1917 — Otto Glória, treinador de futebol brasileiro (m. 1986).
  • 1920 — João Cabral de Melo Neto, poeta e diplomata brasileiro (m. 1999).
  • 1922
  • Ahmed Sékou Touré, político guinense (m. 1984).
  • Har Khorana, biologista molecular indiano (m. 2011).
  • 1925 — Lee Van Cleef, ator estadunidense (m. 1989).
  • 1927 — Adolfo Suárez Rivera, religioso mexicano (m. 2008).
  • 1928 — Domenico Modugno, cantor e compositor italiano (m. 1994).
  • 1930 — Igor Netto, futebolista russo (m. 1999).
  • 1932 — Robert P. Casey, político estadunidense (m. 2000).
  • 1933 — Paulo Goulart, ator brasileiro (m. 2014).
  • 1939 — Kiko Argüello, pintor espanhol.
  • 1941
  • Joan Baez, cantora norte-americana.
  • Elena Ornella Paciotti, juíza e politica italiana.
  • 1944
  • Henry Sobel, rabino brasileiro.
  • Jimmy Page, guitarrista britânico.
  • Massimiliano Fuksas, arquiteto italiano.
  • 1948 — Jan Tomaszewski, ex-futebolista polonês.
  • 1955 — J. K. Simmons, ator norte-americano.
  • 1956 — Imelda Staunton, atriz britânica.
  • 1957 — Anna Akhsharumova, enxadrista russo-estadunidense.
  • 1958 — Mehmet Ali Ağca, terrorista turco.
  • 1959
  • Mark Martin, automobilista norte-americano.
  • Rigoberta Menchú, indígena guatemalteca.
  • 1960 — Pascal Fabre, ex-automobilista francês.
  • 1962 — Ray Houghton, ex-futebolista irlandês.
  • 1967
  • Dave Matthews, músico sul-africano.
  • Claudio Caniggia, ex-futebolista argentino.
  • 1969 — Paulinho Kobayashi, ex-futebolista brasileiro.
  • 1970
  • Lara Fabian, cantora belga.
  • Rubén Tufiño, ex-futebolista boliviano.
  • Axel, futebolista brasileiro.
  • 1971 — MF Doom, rapper anglo-estadunidense.
  • 1973 — Sean Paul, cantor e compositor jamaicano.
  • 1974
  • Sávio, futebolista brasileiro.
  • Wangay Dorji, ex-futebolista butanês.
  • 1975 — Karim Zaza, futebolista marroquino.
  • 1976 — Andrea Stramaccioni, treinador de futebol italiano.
  • 1978
  • Gennaro Gattuso, ex-futebolista italiano.
  • AJ McLean, cantor estadunidense.
  • 1979 — Fabiano Gadelha, futebolista brasileiro.
  • 1980
  • Francisco Pavón, futebolista espanhol.
  • Szabolcs Gyánó, futebolista húngaro.
  • 1981 — Euzebiusz Smolarek, futebolista polonês.
  • 1982 — Catarina, Duquesa de Cambridge.
  • 1984 — Derlis Florentín, futebolista paraguaio (m. 2010).
  • 1985 — Bobô, futebolista brasileiro.
  • 1986 — Ivanildo, futebolista guineense.
  • 1987
  • Lucas, futebolista brasileiro.
  • Marcelinho, futebolista brasileiro.
  • Paolo Nutini, cantor e compositor britânico.
  • 1988 — Marc Crosas, futebolista espanhol.
  • 1989 — Nina Dobrev, atriz búlgara.
  • 1993 — Ashley Argota, atriz e cantora norte-americana.
  • 1994 — Ademilson, futebolista brasileiro.
  • 1995 — Nicola Peltz, atriz norte-americana.
  • 1998 — Kerris Dorsey, atriz e cantora norte-americana.

Falecimento

  • 1202 — Birger Brosa da Suécia, jarl da Suécia (n. ?).
  • 1463 — Guilherme Neville, 1.° Conde de Kent (n. 1401).
  • 1514 — Ana, Duquesa da Bretanha e rainha consorte de França (n. 1477).
  • 1534 — Johannes Aventinus, humanista, historiador e filólogo alemão (n. 1477).
  • 1543 — Guillaume du Bellay, historiador, diplomata e general francês (n. 1491).
  • 1571 — Nicolas Durand de Villegagnon, oficial francês (n. 1510).
  • 1757 — Bernard le Bovier de Fontenelle, escritor francês (n. 1657).
  • 1799 — Maria Gaetana Agnesi, matemática italiana (n. 1718).
  • 1819 — Catarina Pavlovna da Rússia (n. 1788).
  • 1873 — Napoleão III de França (n. 1808).
  • 1878 — Vítor Emanuel II da Itália (n. 1820).
  • 1887 — William Ballantine, advogado britânico (n. 1812).
  • 1908 — Wilhelm Busch, escritor e cartunista alemão (n. 1832).
  • 1923 — Katherine Mansfield, escritora neozelandesa (n. 1888).
  • 1927 — Houston Stewart Chamberlain, escritor britânico (n. 1855).
  • 1943 — Anathon Aall, filósofo norueguês (n. 1867).
  • 1961 — Emily Greene Balch, ativista estadunidense (n. 1867).
  • 1986 — Michel de Certeau, jesuíta e erudito francês (n. 1925).
  • 1994 — Benjamin Cattan, ator, escritor e diretor brasileiro (n. 1925).
  • 1998 — Ken’ichi Fukui, químico japonês (n. 1918).
  • Século XXI
  • 2001 — Paul Vanden Boeynants, político belga (n. 1919).
  • 2002 — José Bonifácio Coutinho Nogueira, empresário e político brasileiro (n. 1923).
  • 2004
  • Norberto Bobbio, político e jurista italiano (n. 1909).
  • Rogério Sganzerla, ator e diretor brasileiro (n. 1946).
  • 2007 — Jean-Pierre Vernant, historiador e antropólogo francês (n. 1914).
  • 2008 — Jorge Anaya, militar argentino (n. 1926).
  • 2009
  • Kaarle Ojanen, enxadrista finlandês (n. 1918).
  • Rob Gauntlett, montanhista britânico (n. 1987).
  • 2011 — Peter Yates, produtor e cineasta britânico (n. 1929).
  • 2013 — James McGill Buchanan Jr., economista e jurista estadunidense (n. 1919).
  • 2014
  • Rynn Berry, escritor norte-americano (n. 1945).
  • Dale Mortensen, economista norte-americano (n. 1939).
  • 2017 — Zygmunt Bauman, sociólogo polonês (n. 1925).

Liturgia católica

Santo André Corsini, passou humilhação, mas sempre centrado em Cristo

Nasceu no século XIV, dentro de uma família muito conhecida em Florença: a família Corsini. Nasceu no ano de 1302. Seus pais, Nicolau e Peregrina não podiam ter filhos, mas não desistiam, estavam sempre rezando nesta intenção até que veio esta graça e tiveram um filho. O nome: André.

Os pais fizeram de tudo para bem formá-lo. Com apenas 15 anos, ele dava tanto trabalho e decepções para seus pais que sua mãe chegou a desabafar: “Filho, você é, de fato, aquele lobo que eu sonhava”. Ele ficou assustado, não imaginava o quanto os caminhos errados e a vida de pecado que ele estava levando, ainda tão cedo, decepcionava tanto e feria a sua mãe. Mas a mãe completou o sonho: “Este lobo entrava numa igreja e se transformava em cordeiro”. André guardou aquilo no coração e, sem a mãe saber, no outro dia, ele entrou numa igreja. Aos pés de uma imagem de Nossa Senhora ele orava, orava e a graça aconteceu. Ele retomou seus valores, começou uma caminhada de conversão e falou para o provincial carmelita que queria entrar para a vida religiosa. Não se sabe, ao certo, se foi imediatamente ou fez um caminho vocacional, o fato é que entrou para a vida religiosa na obediência às regras, na vida de oração e penitência. Ele foi crescendo nessa liberdade, que é dom de Deus para o ser humano.

Santo André ia se colocando a serviço dos doentes, dos pobres, nos trabalhos tão simples como os da cozinha. Ele também saía para mendigar para as necessidades de sua comunidade. Passou humilhação, mas sempre centrado em Cristo.

Os santos foram e continuam a ser pessoas que comunicaram Cristo para o mundo. Mas Deus tinha mais para André. Ele ordenou-se padre e como tal continuava nesse testemunho de Cristo até que Nosso Senhor o escolheu para Bispo de Fiesoli. De início, ele não aceitou e fugiu para a Cartuxa de Florença e ficou escondido; ao ponto de as pessoas não saberem onde ele estava e escolher um outro para ser bispo, pela necessidade. Mas um anjo, uma criança apareceu no meio do povo indicando onde ele estava escondido. Apareceu também uma outra criança para ele dizendo-lhe que ele não devia temer, porque Deus estaria com ele e a Virgem Maria estaria presente em todos os momentos. Foi por essa confiança no amor de Deus que ele assumiu o episcopado e foi um santo bispo. Até que em 1373, no dia de Natal, Nossa Senhora apareceu para ele dizendo do seu falecimento que estava próximo. No dia da Epifania do Senhor, ele entrou para o céu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: